jusbrasil.com.br
18 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Rondônia TJ-RO - Apelação: APL 0014741-91.2012.822.0501 RO 0014741-91.2012.822.0501

há 8 anos
Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
2ª Câmara Criminal
Publicação
Processo publicado no Diário Oficial em 11/02/2014.
Julgamento
5 de Fevereiro de 2014
Relator
Juiz Osny Claro de Oliveira Junior (em substituição à Desembargadora Marialva Henriques Daldegan Bueno)
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

Apelação Criminal. Tráfico de entorpecentes. Conjunto probatório harmônico. Absolvição. Impossibilidade. Minorante. Ré reincidente. Impossibilidade. Compensação da agravante da reincidência com a atenuante da confissão espontânea. Inviabilidade. Preponderância daquela sobre esta. Inteligência do art. 67 do CP. Majorante do tráfico por meio de transporte público. Afastamento. Impossibilidade. Redução do quantum de multa. Ausência de previsão. Impossibilidade. Substituição da pena privativa de liberdade por restritiva de direito. Reprimenda superior a quatro anos. Impossibilidade. Recursos improvidos. Restituição de bens (carro). Terceiro de boa-fé. Comprovação da propriedade. Possibilidade. Recurso parcialmente provido. i. Mantém-se a condenação por tráfico de drogas, se o conjunto probatório mostra-se harmônico nesse sentido, sendo inviável a absolvição; ii. O depoimento de agentes estatais (policiais) tem força probante sendo meio de prova válido para fundamentar a condenação, mormente quando colhido em juízo, com a observância do contraditório e em harmonia com os demais elementos de prova, sobretudo a confissão judicial do acusado. iii. Incide a causa especial de aumento de pena prevista no inciso III do artigo 40 da Lei n. 11.343/2006 quando demonstrado nos autos que a droga estava sendo transportada em transporte público, incluindo nessa natureza o táxi, o que pode ser evidenciado por meio de prova testemunhal. IV. Incabível a compensação entre a agravante da reincidência com a atenuante da confissão espontânea, pois aquela prepondera sobre esta, nos termos do artigo 67 do Código Penal, o que inviabiliza a redução da pena. Precedentes; VI. Fixada a pena definitiva em patamar superior a oito anos, resta impossibilitada a substituição da pena privativa de liberdade por restritiva de direitos e a modificação do regime inicial para semiaberto ou aberto; VII. Os bens apreendidos devem ser restituídos quando pertencentes à terceiro de boa-fé e sendo dispensáveis para a ação penal (art. 118 do CPP); VIII. Recurso parcialmente provido.

Decisão

APELAÇÃO DE ANA CLARA PEREIRA DOS SANTOS E MOAB MOURA DUARTE NÃO PROVIDAS E APELO DE RAYMUNDO RIBEIRO DA SILVA PROVIDO NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR, À UNANIMIDADE.

Acórdão

POR UNANIMIDADE, negar PROVIMENTO ÀS APELAÇÕES DE ANA CLARA PEREIRA DOS SANTOS E MOAB MOURA DUARTE E DAR PROVIMENTO aO APELO DE RAYMUNDO RIBEIRO DA SILVA NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR.
Disponível em: https://tj-ro.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/295551195/apelacao-apl-147419120128220501-ro-0014741-9120128220501

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Rondônia TJ-RO - Apelação: APL 0014741-91.2012.822.0501 RO 0014741-91.2012.822.0501

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 23 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - HABEAS CORPUS: HC 8708 RS 1999/0015979-9

Tribunal de Justiça de Rondônia TJ-RO - Revisão Criminal: RVCR 1001538-94.2002.822.0501 RO 1001538-94.2002.822.0501